Produtor Cultural: O que é? O que faz? – por Ana Fonseca*

Posted on Agosto 3, 2011

1



É uma coisa engraçada. Todos os dias eu acordo, sento no computador para trabalhar, e na hora de produzir um texto para explicar de forma didática e objetiva o que é a minha profissão, eu demoro horas, dias, para defini-la.

Para não ficar somente com o meu significado do que é um produtor cultural, tomei a liberdade de copiar trechinhos do belíssimo projeto Produção Cultural – entrevistas, que você pode conferir aqui.

“Tem vários tipos de produtores culturais. O produtor cultural que é a pessoa que vai buscar fundos para investir em um determinado artista ou num grupo de artistas, haja vista a Lei Rouanet, por exemplo. E tem outro tipo de produtor cultural. Da música é a pessoa que se encarrega de ser o companheiro do artista e que ajuda o artista a conceituar sua música. Este é um produtor cultural também. Este não vai atrás do dinheiro, este vai atrás do talento.”
André Midani, Executivo da indústria fonográfica

O produtor cultural é um agente, é um eixo, talvez, de juntar possibilidades de que como eu me entendo. Eu vejo que eu faço parte de uma cadeia, que é uma cadeia da economia criativa, da indústria criativa. Do que depende esta cadeia? Da criatividade. Normalmente o criativo é o cara mais emocional, então faz parte do trabalho do produtor cultural reconhecer essa criatividade, trabalhar a criatividade, embalar a criatividade e apresentar essa criatividade para o público. Quem é esse público? É o patrocinador, é o agente público, é o público em geral, é a imprensa, é todo mundo. Então eu acho que o produtor cultural, a profissão produtor cultural, é essa profissão que fica no meio, entre a criatividade e o consumo, e trabalha a cadeia. É isso.
Leandro Knopfholz, Diretor do Festival de Teatro de Curitiba

“E o produtor cultural é esse, é aquele que acredita no artista, faz a produção cultural e vive dessa produção cultural. Porque na realidade eu não me sinto um produtor cultural, eu me tornei um produtor cultural por necessidade.
Rui do Carmo
, Poeta, fundador do Movimento Literário Extremo Norte

Depois de tantas definições diferentes, e todas acertadas do que é o produtor cultural, deixo a minha: o produtor cultural é aquele que viabiliza o sonho ou projeto do artista. É aquele que transforma o sonho em algo palpável, formatado, consumível, vendável. O produtor cultural é aquele que enxerga possibilidades em tudo, que a cabeça fervilha de ideias sempre, que consegue enxergar algo ao mesmo tempo rico artisticamente, mas com possibilidade de ser um produto cultural que tem alcance de mercado ou não.

O produtor cultural é Deus e o diabo ao mesmo tempo. Ele deve ter aquele olho clínico para captar realmente um talento que ainda não desabrochou como também ter o olhar de perceber o que não será um talento. Enxergar o que, mercadologicamente pode se tornar um sucesso de massa, o que será um sucesso restrito a públicos específicos e o que definitivamente não será sucesso (e ai entra a famosa polêmica que hoje em dia o talento ficou abaixo dos contatos, mas não entrarei neste parâmetro).

Nos meus três anos de produção cultural ligados especificamente a artistas da música, eu acabo fazendo um pouco de tudo – e esta é a grande coisa do produtor – ele  acaba fazendo trabalhos que não é de sua alçada, por exemplo, serviços de assessoria de imprensa, produção executiva, (quem entende) produção musical e até mesmo como empresário. Esta é uma luta que vários produtores culturais, como eu, vêm alçando. Porque para os outros trabalhos, é necessário pessoal específico para fazer sim. Divulgações, releases, clippings viraram até parte da rotina de um produtor cultural, sendo que ele escreve projetos para editais diversos, e precisam destes dados. Agora, captadores de recursos, produção executiva, agenciamento de carreira são coisas que, a princípio, PRECISAM de pessoas específicas para executar. Sendo curta, mas não grossa – produtor cultural NÃO VENDE SHOW.

Em tempo, mais algumas definições:

 – Quem é responsável pelo conceito artístico, técnico e musical de um CD de música, por exemplo, é um produtor musical.

 – A pessoa responsável pelo registro fonográfico de músicas é o produtor fonográfico

 – A pessoa que cuida da administração de um show, espetáculo, e faz a ponte com futuros patrocinadores é o produtor executivo.

 – A pessoa que oferece e vende um espetáculo às empresas, e futuros patrocinadores é o captador de recursos.

Produtor cultural viabiliza projetos para torna-los executáveis, sejam por meio de editais, apoios, patrocínios, cuida da carreira do artista opinando, criando condições para que os projetos se tornem realidade, mas não é empresário! Aliás, se o artista acha que uma pessoa fica loucamente ligando para casas de show e oferecendo-o como um produto de telemarketing lembre-se: só se consegue vender se alguém quiser comprar. Fica a dica. 

*Ana Fonseca é bailarina (DRT 30225), fundadora e diretora do Massala Diversidade Cultural e produtora cultural.

Anúncios