Massala Hip-Hop Party: Charme e novidade na cena

Posted on Maio 2, 2011

2



Uma nova proposta em um novo espaço para o Hip-Hop. Esta foi a ideia da Massala Hip-Hop Party, o primeiro evento do gênero produzida pela produtora cultural.

O local escolhido foi o No Fim do Mundo Bar & Espaço da Cultura, no bairro de Santana. Este foi o cenário desta festa, que tem como característica integrar, de forma harmônica, a nova e a velha escola do Rap nacional.

Com shows que o público há muito esperava, a festa chamou a atenção por ser realizada em um ambiente incomum ao dos shows e festas do segmento: um local que une pista de dança, bar, telão, mesas, exposição de fotografias. Um casarão do século XVIII, que possui ao mesmo tempo, a arquitetura da época, mas em um mix com a modernidade da sua decoração. E além do visual incrível, possui vasta opção de bebidas, comidas, cervejas importadas e o famoso double chopp.

O escolhido para comandar a noite foi o MC Raphão Alaafin, rapper e apresentador de longa data no cenário, além da discotecagem dos DJ’s Mayk (Terceira Safra) e Menor (Primeira Função), que logo mais faria o grand finale da festa.

O primeiro show ficou por conta do grupo S.I.P.A.M. (Suprimento Indispensável para amantes musicais) que cantou as músicas do álbum homônimo de estreia, inclusive a mais conhecida delas “Caminhos”. Os MC’s Guigo, Maucriado, Mr. Toddy e o DJ Boby contaram com a participação especial de Apolo e M. Sário, integrantes do grupo Pentágono, que ainda presentearam o público com a música “É o Moio”.

Raphão já anunciava: “Quem já tinha nascido em 1991? Enquanto vocês ainda eram crianças, eles já estavam fazendo Rap”. E assim apresentou o segundo show da noite, do Filosofia de Rua. O grupo, carinhosamente chamado de “Filô” pelos fãs, surpreendeu e alegrou muitas pessoas que já estavam esperando um show do grupo há muito tempo.

O ponto alto da apresentação foi quando cantaram o clássico do Rap Nacional de 1996 “Histórias do Coração”, levando todos a se emocionar, e mesmo quem não vivenciou esta época ativamente conhece a música, afinal, Filosofia de Rua é história do Rap Nacional pura! Mas engana-se quem achou que o grupo se restringiu aos anos 90: cantaram os novos sucessos do CD que está por vir, como “É o Filô (Quatro Vozes pra Rimar)”.


Para a abertura do show do Primeira Função, outra ótima novidade: o grupo Inovadores. A dupla formada por Kleber Milo e DW esbanjou talento e com certeza é uma  aposta da nova geração do Rap.

Nem a asma foi empecilho para a garra e determinação de Timm Arif. Mesmo com o problema respiratório; Arif, Base MC, Akilah Jelani, Fahim e DJ Menor fizeram do último show da noite um espetáculo à parte. O público ficou até o final, lotando a pista e saindo bem satisfeito com a apresentação do grupo, digna dos melhores shows do segmento na atualidade.

Ao final da apresentação, o público ainda conferiu a estreia oficial do excelente videoclipe da música “O Mito da Caverna”, do trabalho solo de Timm, que foi dirigido por Iuri Stocco (“Paulistano”, Mamuti NusCorre e “Cartas”, Vitor Vieira), e filmado no Jardim Brasil, quebrada do Primeira Função. O trabalho foi aplaudido de pé pelo público, encerrando assim uma bela e inesquecível noite para o Rap Nacional.

Confiram abaixo, as fotos da “Massala Hip-Hop Party” pelas lentes de nossa fotógrafa, Jess Penido.

E, para embalar a segunda-feira, nada melhor que o clássico do Filosofia de Rua: “Histórias do Coração”